Como identificar se seu cãozinho está com dor?

É muito comum pessoas que têm ou gostariam de ter um cãozinho, pensarem como irão descobrir se eles estão com dor ou não, já que eles não conseguem falar quando isso acontece. É importante lembrar que os cachorros são mais resistente aos quadros de dor do que os humanos e a maneira como eles demonstram é diferente da nossa. Por isso, precisamos estar sempre atentos aos sinais que eles nos dão, por menos que sejam.

1 – MUDANÇA DE COMPORTAMENTO:

A mudança de comportamento é um dos sinais mais comuns que algo está errado com seu amiguinho. Então, se ele costuma ser dócil, adora brincar e ficar no meio das pessoas e de repente se torna agressivo e não se interessa por mais nada, é hora de levá-lo ao veterinário.

2 – FALTA DE APETITE:

Alguns cães podem ter o costume de pular uma refeição, sem que isso represente alguma dor. No entanto, se ele é comilão e de uma hora para outra para de comer, pode estar associado a dores no estômago, no dente ou na coluna.

3 – RESPIRAÇÃO PESADA OU OFEGANTE:

Quando estão estressados ou muito animados é normal os cachorros ofegarem. Porém, precisamos prestar atenção quando não tem nenhum motivo e a respiração torna-se excessiva.

4 – VOCALIZAÇÃO:

Latidos, choros e uivos são formas que os cães usam para se comunicarem com nós humanos. Sendo assim, pode ser que através disso, eles comuniquem que estão com alguma dor para o seu tutor.

5 – MANCAR:

O mancar pode estar ligado a artrite, uma distensão muscular, ligamento rompido, lesão na coluna ou no pescoço, rigidez nas articulações ou ossos quebrados. Por isso, é extremamente importante que, quando você identificar que seu cachorro está mancando, levá-lo diretamente ao veterinário.

Sendo assim, só é possível identificarmos se nosso amiguinho está com dor ou não, se conhecermos realmente as características do comportamento dele. Então, analisá-lo diariamente é uma boa opção para identificar alguns desses indícios. Caso, o cachorro haja de maneira estranha, demonstrando alguns desse sinais que citamos é extremamente importante consultar o veterinário. Em hipótese alguma medique seu cachorro sem aprovação ou autorização do veterinário, pois isso é algo muito específico, sendo importante ter um conhecimento para isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *