Evite o mau hálito em seu pet

Evite o mau hálito em seu pet

Assim como nos seres humanos, a maior parte dos casos de mau hálito do pet ocorre devido ao acúmulo da placa bacteriana nos dentes, chamada de halitose. Para muitas pessoas o mau hálito é algo extremamente normal, acreditando que escovar os dentes do animal é besteira ou que fazer isso de vez em quando já resolve o problema.

No entanto, de acordo com o Ricardo Cabral, veterinário da Virbac (indústria farmacêutica dedicada à saúde animal) o mau hálito é sinal de que algo está errado e é preciso ficar atento.

Em primeiro lugar, o correto é identificar a causa do mau hálito, pois odores fortes na boca podem ser causados por problemas gástricos ou endócrinos, por uma inflamação interna, por causa de um alimento ou osso preso aos dentes ou garganta, a diabetes também é causador de hálito diferenciado e o mau cheiro na pelagem ou infecção de ouvido também podem sair pela garganta do animal.

Não realizar a escovação diariamente pode causar leves inflamações na gengiva, podendo evoluir para gengivite grave, reabsorção do osso alveolar e até perda de dentes. Além disso, o acúmulo de bactérias pode cair na corrente sanguínea e levar até a alterações sistêmicas.

Dessa maneira, o ideal é realizar a limpeza dos dentes pelo menos uma vez por dia, de preferência de noite, quando o pet já terá realizado todas as refeições, brincado bastante e está cansado e sonolento. O uso de sprays e produtos antibacterianos também é aconselhável.

O tratamento para casos que os problemas bucais já se instalaram ocasionando mau hálito no pet envolve a intervenção do veterinário, pois ele realizará procedimentos voltados à saúde bucal de seu pet, retirando o tártaro, polindo e verificando a incidência de cáries.

A dica para realizar o ritual de limpeza bucal em seu pet sem maiores sacrifícios é treiná-lo desde pequeno, pois se tornará parte de sua rotina e encarado com naturalidade pelo animal. Caso ele já seja crescido, tenha paciência e ofereça pequenos prêmios após a sessão.

Outra dica é não utilizar escova de dente e pasta de dente de uso humano. As escovas para os animais possuem cerdas mais suaves e especialmente anguladas, evitando que machuque a gengiva e a boca deles, garantindo um resultado melhor. E a pasta de dente usada pelo ser humano tem em sua composição flúor e sabão que pode ser tóxico ao animal, causando uma irritação da mucosa gástrica, levando a um desconforto abdominal e em casos mais graves, úlceras gástricas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *